My Weblog: kutahya web tasarim umraniye elektrikci uskudar elektrikci umraniye elektrikci istanbul elektrikci satis egitimi cekmekoy elektrikci uskudar kornis montaj umraniye kornis montaj atasehir elektrikci beykoz elektrikci

SELVAGEM \\ 1986

FICHA TÉCNICA

Direção artística: Jorge Davidson;
Produzido por: Liminha;
Gravado: “Nas Nuvens” no período de feveireiro/março de 1986;
Engenheiro de gravação: Vítor Farias;
Mixagem: Vítor Farias, Liminha e Paralamas;
Assistente de estúdio: Bernardo Muricy;
Assistente técnico: Ricardo Garcia;
Assistente de produção: José Fortes;
Participações especiais: Armando Marçal percussão em “Alagados”, “Teerã” e “Você”, Liminha teclados em “Alagados”, “Teerã”, “Você” e “A Novidade”, guitar phaser em “Alagados” e Gilberto Gil vocal em “Alagados” (artista gentilmente cedido pela WEA);
Editoras: EMI exceto faixa 3 EMI/GEGE e faixa 10 SAMBA;
Capa: Ricardo Leite;
Fotos: Maurício Valladares;
Coordenação gráfica: J.C. Mello;
Adaptação para CD: Pós Imagem Design;

FICHA TÉCNICA DA REMASTERIZAÇÃO

Realizada nos estúdios: Abbey Road – Londres, em abril/maio de 1997;
Engenheiro: Chris Blair;
Pré-masterização: Peter Mew;
Administração: Chris Buchanan;
Direção: Os Paralamas do Sucesso;
Coordenação em Londres: José Fortes e João Augusto;

01. Alagados

Herbert Vianna | Bi Ribeiro | João Barone

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Todo dia,
O sol da manhã vem lhes desafiar
Traz do sonho pro mundo
Quem já não o queria
Palafitas, trapiches, farrapos
Filhos da mesma agonia
E a cidade,
Que tem braços abertos num cartão postal
Com os punhos fechados
Da vida real
Lhes nega oportunidades
Mostra a face dura do mal
Alagados
Trenchtown
Favela da maré
A esperança não vem do mar
Nem das antenas de TV
A arte de viver da fé
Só não se sabe fé em que
A arte de viver da fé
Só não se sabe fé em que

02. Teerã

Herbert Vianna | Bi Ribeiro | João Barone

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Por quanto tempo ainda vamos ver
Fotografias pela manhã
Imagens de dor, lições do passado
Recentes demais pra esquecer
E o futuro o que trará
Para as crianças em Teerã
Brincar de soldados por entre os escombros
Os corpos deitados não fingem mais
E as marcas de sangue no chão são lembranças
Difíceis de apagar
Será que ainda existe razão pra viver
Em Teerã

Por quanto tempo ainda vamos ter
Nas noites frias e nas manhãs
Imagens de dor em rostos marcados
Pequenos demais pra se defender
E o futuro o que trará
Se essas crianças vão sempre estar
Pedindo trocados nos vidros fechados
Sentando no asfalto sem perceber
Que as marcas de sangue no chão são lembranças
Difíceis de apagar
Será que ainda existe razão pra viver
Em Teerã

03. A novidade

Herbert Vianna | Bi Ribeiro | João Barone | Gilberto Gil

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

A novidade veio dar a praia
Na qualidade rara de sereia
Metade o busto de uma deusa maia
Metade um grande rabo de baleia
A novidade era o máximo
Do paradoxo escondido na areia
Alguns a desejar seus beijos de deusa
Outros a desejar seu rabo pra ceia
O mundo tão desigual
Tudo é tão desigual
O, o, o, o…
De um lado esse carnaval
De outro a fome total
O, o, o, o…
E a novidade que seria um sonho
O milagre risonho da sereia
Virava um pesadelo tão medonho
Ali naquela praia, ali na areia
A novidade era a guerra
Entre o feliz poeta e o esfomeado
Estraçalhando uma sereia bonita
Despedaçando o sonho pra cada lado
Ô Mundo tão desigual…
A Novidade era o máximo…
Ô Mundo tão desigual…

04. Melô do marinheiro

Bi Ribeiro | João Barone

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Entrei de gaiato no navio
Entrei, entrei, entrei pelo cano
Entrei de gaiato no navio
Entrei, entrei, entrei por engano

Aceitei, me engajei, fui conhecer a embarcação
A popa, o convés, a proa e o timão
Tudo bem bonito pra chamar a atenção
Foi quando percebi um balde d’água e sabão
Tá vendo essa sujeira bem debaixo dos seus pés
Pois deixa de moleza e vai lavando esse convés
Quando dei por mim eu já estava em alto-mar
Sem a menor chance nem maneira de voltar
Pensei que era moleza mas foi pura ilusão
Conhecer o mundo inteiro sem ganhar nenhum tostão
Liverpool, Baltimore, Bangkok e Japão
E eu aqui descascando batata no porão
Liverpool, Baltimore, Bangkok e Japão
E eu aqui descascando batata!

Ô, Marinheiro, marinheiro ( Marinheiro só )
Quem te ensinou a nadar
Ou foi o tombo do navio
Ou foi o balanço do mar

05. Marujo

Bi Ribeiro | João Barone

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

06. Selvagem

Herbert Vianna | Bi Ribeiro | João Barone

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

A polícia apresenta suas armas
Escudos transparentes, cacetetes
Capacetes reluzentes
E a determinação de manter tudo
Em seu lugar

O governo apresenta suas armas
Discurso reticente, novidade inconsistente
E a liberdade cai por terra
Aos pés de um filme de Godard

A cidade apresenta suas armas
Meninos nos sinais, mendigos pelos cantos
E o espanto está nos olhos de quem vê
O grande monstro a se criar

Negros apresentam suas armas
As costas marcadas, as mãos calejadas
E a esperteza que só tem quem tá
Cansado de apanhar

07. A dama e o vagabundo

Herbert Vianna | Bi Ribeiro

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Eu fico sentado rindo
Te ouvindo reclamar
Meu bem há coisas mais importantes lá fora
Que os nossos quadros por pregar

Mas a gente combina o que for necessário
Cê lava os pratos
Eu lavo o carro
Ou ao contrário
Tanto faz

Meu nome está no distrito
E o seu está nos jornais
E não me basta o que eu já sei
Eu ainda erro demais

Mas a gente combina o que for mais seguro
Cê fica em casa
Eu pulo o muro
Ou ao contrário
Tanto faz

Mas a gente combina o que for necessário
Cê lava o carro
Eu lavo os pratos
Ou ao contrário
Tanto faz

08. There’s a party

Herbert Vianna

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Phones are ringing all around
But not here in my house
I can hear what people say
I know they’re goin’ out
There’s a party
In the World at night
There’s a party
And they feel so fine
There’s a party
And there’s no one by my side

I don’t think they care ’bout me
When they’re havin’ fun
I sit and eat and watch TV
The night has just begun
There’s a party
In the World at night
There’s a party
And they feel so fine
There’s a party
And there’s no one by my side

A man comes on the silver screen
He seens to know that I have no one else to talk to
To talk to

09. O homem

Herbert Vianna | Bi Ribeiro

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O homem traz em si a santidade e o pecado
Lutando no seu íntimo
Sem que nehum dos dois prevaleça
O homem tolo se põe a lutar por um lado
Até perceber
Que golpeia e sente a dor
Ele é o alvo da própria violência
Só então vê
Que às vezes o covarde é o que não mata
Que às vezes é o infiel que não trai
As vezes benfeitor é quem maltrata
Nenhuma doutrina mais me satisfaz
Nenhuma mais

10. Você

Tim Maia

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Você é algo assim
É tudo pra mim
É como eu sonhava, baby
Você é mais do que eu sei
É mais do que pensei
É mais que eu esperava, baby
Sou feliz agora
Não, não vá embora, não
Você é algo assim
É tudo pra mim
É como eu sonhava, baby
Você é mais do que eu sei
É mais do que pensei
É mais que eu esperava, baby
Sou feliz agora
Não, não vá embora, não
Sou Feliz agora
Não, não vá embora, não
Vou morrer de saudades..

11. Teerã

Herbert Vianna | Bi Ribeiro | João Barone

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.